21 de set de 2011

Reflexo Imperfeito. 1ª Parte.

Depois de um tempo sem escrever por falta de tempo, estamos voltando... Não tem título ainda, mas creio que na próxima postagem vai ter um título.

O que mais poderia lhe causar incômodo, além dos trens que passavam em frente à sua casa? Ah sim, os aviões que por ali sobrevoavam. Preparava o café enquanto nos noticiários mostravam policiais prendendo pessoas que roubavam comida, "tanto bandido de verdade na rua, e eles prendem quem sente fome", soltou um sorriso debochador, pegou seu café, passou pelo corredor até chegar a uma sala nos fundos, com portas retratos velhos e uma estante com poucos livros, com a xícara na mão, pôs a outra no bolso da calça, olhou ao seu redor com um tanto orgulho, puxou o tapete e abriu uma porta que dava para o subsolo, ao chegar lá em baixo, ligou as luzes, todos os seus carros e motos estavam ali, Ferrari, Volvo, Mazda... "Ainda bem que existe essa gente passando fome para manter os policiais ocupados."

Postarei apenas isso de ínicio, aceito críticas e sugestões.

2 comentários:

  1. Quero mais... isso resume tudo! :)

    ResponderExcluir
  2. Sou novo aqui e decidi ler esse primeiro, conforme eu for lendo, comento (ou não), mas como pediu (nem pediu, apenas disse que aceita) críticas e sugestões, eis-me aqui. Soou como uma introdução para um ser vergonha, li tudo com uma interrogação no meu rosto enquanto apreciava os pequenos detalhes (gestos me atraem em escritas - pegou isso, fez aquilo) e depois de sua ultima frase eu abri um sorriso malicioso! Agora vou lá ler o próximo.

    ResponderExcluir